Inflação na Alemanha atinge máximo histórico de 7,4% em abril

Preços da gasolina e do diesel sobem para recordes nos EUA
Entrada de imigrantes ucranianos põe hospitalidade da Polônia à prova

Inflação na Alemanha atinge máximo histórico de 7,4% em abril

Berlim, — A taxa de inflação da Alemanha em abril subiu para 7,4 por cento em meio ao aumento dos preços da energia, de acordo com dados confirmados publicados pelo Departamento Federal de Estatística (Destatis) na quarta-feira.

“A taxa de inflação atingiu um recorde histórico pelo segundo mês consecutivo desde a reunificação alemã”, disse Georg Thiel, presidente do Destatis.

Uma taxa de inflação igualmente alta foi registrada pela última vez na Alemanha no outono de 1981, quando os preços do petróleo mineral aumentaram acentuadamente como consequência da guerra entre o Iraque e o Irã.

Os preços do óleo de aquecimento em abril quase dobraram em relação ao ano anterior, de acordo com o Destatis. Aumentos acentuados de preços também foram registrados para combustíveis e gás natural, 38,5 e 47,5 por cento, respectivamente.

A evolução dos preços da energia desde o início do conflito Rússia-Ucrânia teve um “impacto substancial na taxa de inflação”, observou o Destatis.

Os preços dos alimentos também se recuperaram e subiram 8,6 por cento em relação ao ano anterior, acelerando significativamente em relação ao aumento de 6,2 por cento no mês anterior, segundo o Destatis. Os preços das gorduras e óleos comestíveis subiram de forma particularmente acentuada em 27,3 por cento.

Para 2022, o governo alemão espera uma taxa de inflação de 6,1 por cento, já que o forte aumento nos preços do petróleo, carvão e gás estava consequentemente elevando os preços ao consumidor. É estimado que a inflação volte a níveis quase normais no próximo ano.

 

Fonte: Agência Xinhua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *