Satélites chineses alcançam medição de órbita baixa de banda V

Cobrança de ICMS sobre tarifas na geração distribuída de energia pode ser questionada a partir de jurisprudência do STJ
Região cafeeira da China melhora qualidade do grão e vida da população

Satélites chineses alcançam medição de órbita baixa de banda V

Um foguete transportador Longa Marcha-2C carregando seis satélites produzidos pela GalaxySpace, com sede em Beijing, e um satélite comercial de sensoriamento remoto decola do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, na Província de Sichuan, sudoeste da China, em 5 de março de 2022. (Foto de Zheng Zhongli/Xinhua)

Beijing, 7 abr – A GalaxySpace, um fabricante de satélites com sede em Beijing, alcançou medição e controle de baixa órbita em banda V em seus seis satélites que foram enviados ao espaço em 5 de março, informou o China Science Daily nesta quarta-feira.

A medição e o controle de satélites referem-se a alcançar a posição e a condição relacionadas, além de controlar as plataformas e cargas de satélites.

Atualmente, a comunicação via satélite é geralmente realizada pelo espectro de frequência Ku/Ka. Os recursos nestas duas frequências têm se tornado gradualmente saturados, assim os satélites de comunicação comercial internacional estão gradativamente se desenvolvendo em bandas de frequência mais altas, de acordo com a reportagem.

As bandas de frequência Q/V são as mais indicadas para comunicação via satélite devido a sua extensa banda larga, grande capacidade, feixe estreito e baixo custo. No entanto, ainda estão no estágio inicial de seu desenvolvimento.

Os seis satélites verificarão a tecnologia de rede e a capacidade de serviço da constelação de internet de órbita baixa. Também checarão a tecnologia de sensoriamento remoto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *