Chanceler chinês realiza conversa telefônica com seu homólogo dinamarquês

Xi envia mensagem congratulatória a Marcos por sua eleição como presidente das Filipinas
Zona piloto de livre comércio de Guangxi da China registra aumento no comércio eletrônico transfronteiriço no 1º trimestre

Chanceler chinês realiza conversa telefônica com seu homólogo dinamarquês

Beijing, 13 mai — O conselheiro de Estado e ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, realizou nesta quinta-feira uma conversa telefônica com o ministro das Relações Exteriores da Dinamarca, Jeppe Kofod.

Kofod disse que a Dinamarca e a China compartilham amplos interesses comuns e que os dois países desfrutam de fortes relações bilaterais.

Mencionando que a parte dinamarquesa dá grande importância à parceria estratégica abrangente com a China, ele expressou as esperanças de avançar na negociação sobre o Programa Verde Conjunto China-Dinamarca e atingir um consenso o mais cedo possível.

Por sua parte, o chanceler chinês disse que a China e a Dinamarca procuraram interesses comuns com respeito mútuo e abordaram as diferenças adequadamente e que as relações bilaterais mantiveram um saudável ímpeto de desenvolvimento.

Wang disse que a parte chinesa está disposta a trabalhar com a parte dinamarquesa para promover as relações saudáveis e estáveis entre com a Dinamarca para que continuem maturando. Também expressou sua disposição para impulsionar as duas partes a atingirem um acordo sobre o Programa Verde Conjunto China-Dinamarca o mais cedo possível, com o fim de abrir amplas perspectivas para a futura cooperação entre os dois países.

As duas partes trocaram seus pontos de vista sobre o conflito Rússia-Ucrânia.

O chanceler dinamarquês explicou a posição da Dinamarca e expressou sua esperança de que a China possa exercer sua influência para evitar que o conflito se prolongue muito e se torne um desastre humanitário.

A Dinamarca está disposta a trabalhar com a China para continuar com os esforços para um cessar-fogo e para promover as negociações de paz, indicou o ministro dinamarquês.

Wang disse que ao abordar qualquer assunto internacional ou regional, a China sempre está do lado da paz, dos fatos e da verdade, e chega a sua conclusão de forma independente baseada nos méritos de cada assunto.

Wang assinalou que o presidente chinês, Xi Jinping, deu explicações importantes e com autoridade sobre a posição da China em muitas ocasiões.

A China acredita que nem a guerra nem as sanções são formas corretas para resolver as disputas, acrescentou.

Os esforços da China se concentram em promover as negociações de paz. Desde o começo do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, a China esteve promovendo à sua própria maneira as negociações de paz e a desescalada. A China continuará fazendo esforços nesta direção e dá as boas-vindas a todos os esforços da comunidade internacional que favoreçam a promoção das negociações de paz, disse Wang.

A China compreende as preocupações imediatas dos países europeus sobre a questão da Ucrânia. Na atualidade, o mais urgente é que todos realizem esforços conjuntos para evitar conflitos prolongados e crescentes, obter um cessar-fogo e deter as guerras o mais cedo possível e aliviar a crise humanitária, afirmou Wang.

As partes envolvidas devem demonstrar sua vontade política para resolver a questão e procurar uma solução sobre a base de acomodar as preocupações legítimas da outra parte. A comunidade internacional também deve continuar criando condições positivas para as negociações diretas entre a Rússia e a Ucrânia e o espaço necessário para a solução política, assinalou Wang.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *