Albânia inicia presidência de um mês do Conselho de Segurança da ONU

Empresas dos EUA citam dificuldades do mercado de trabalho como maior desafio, diz Livro Bege do Fed
Projeto que limita ICMS de combustíveis pode ser votado semana que vem

Albânia inicia presidência de um mês do Conselho de Segurança da ONU

Ferit Hoxha, representante-permanente da Albânia na Organização das Nações Unidas e presidente do Conselho de Segurança para o mês de junho, faz uma coletiva de imprensa sobre o programa de trabalho do conselho para o mês na sede da ONU em Nova York, no dia 1º de junho de 2022. (Xinhua/Xie E)

Nações Unidas – A Albânia iniciou sua presidência rotativa de um mês do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas na quarta-feira.

De acordo com o programa de trabalho do conselho para o mês, a Albânia planeja organizar dois eventos de assinatura, que são um debate aberto sobre o fortalecimento da responsabilização e justiça por violações do direito internacional e um debate aberto em nível ministerial sobre o papel das organizações regionais na implementação do Agenda Mulheres, Paz e Segurança em contextos de turbulência política e tomada de poder pela força.

As questões africanas incluem briefing e consultas sobre o Escritório das Nações Unidas na África Central e o Exército de Resistência do Senhor, a Missão de Estabilização Multidimensional Integrada das Nações Unidas na República Centro-Africana, a Missão de Estabilização da Organização das Nações Unidas na República Democrática do Congo e a renovação do mandato da autorização para Estados-Membros a inspecionar navios em alto mar ao largo da costa da Líbia, com destino ou origem na Líbia.

As questões do Oriente Médio incluem um briefing a respeito do relatório do secretário-geral sobre a implementação da Resolução 2231 de 2015, que endossou o Plano de Ação Conjunto Global sobre o programa nuclear do Irã.

Estimamos que o conselho se reúna em junho sobre duas questões europeias. Um briefing sobre a manutenção da paz e da segurança na Ucrânia está previsto para 6 de junho.

O conselho realizará também sua reunião anual sobre o reforço da cooperação UE-ONU.

Em termos de questões asiáticas, o Conselho de Segurança realizará um debate sobre a Missão de Assistência da ONU no Afeganistão.

Nas Américas, haverá consultas sobre o Escritório Integrado da ONU no Haiti.

No dia 9 de junho, a Assembleia Geral deverá eleger cinco membros do Conselho de Segurança para o mandato 2023-2024, que são Equador, Japão, Malta, Moçambique e Suíça.

Outras questões podem ser levantadas em junho, dependendo dos desenvolvimentos, de acordo com o programa de trabalho do Conselho de Segurança.

O Conselho de Segurança tem 15 membros e sua principal responsabilidade é a manutenção da paz e da segurança internacionais. A presidência do conselho é realizada por cada estado-membro por um mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *