Podemos emite Nota Oficial contra Bolsonaro
Lira afirma que não há mais espaço para radicalismo político

Parque das esculturas de Francisco Brennand

Foto: Múcio Aguiar

O parque de escultura é composto por obras do artista plástico Ricardo Brennand, como marco decorativo em homenagem aos 500 anos do descobrimento do Brasil. Localizada na capital pernambucana sobre os arrecifes naturais que protegem o porto da cidade, no bairro do recife antigo, contando com mais de 50 obras de um dos mais importantes artista plástico brasileiro. Francisco Brennand faleceu em dezembro de 2019, devido a complicações do covid-19, deixou as esculturas como legado cultural para os recifenses.

Autor de dois importantes espaços culturais da cidade do Recife: a Oficina Cerâmica Francisco Brennand e o Parque das Esculturas, ainda pode encontrar obras do artista no bairro da várzea onde era sua oficina e trabalhos espalhados por todo Brasil e pelo mundo, muitas vezes em lugares públicos, como o Aeroporto Internacional dos Guararapes.

Ao chegar no marco zero da cidade, logo se destaca a grande “coluna de cristal” e as cinco sereias, na visão poética do artista cada sereia representava um século desde o descobrimento do nosso pais. O acesso ao parque é gratuito e pode ocorrer em poucos segundos a canoa motorizada leva os visitantes desde a praça, no recife antigo, até os arrecifes em que foi instalada a galeria permanente das esculturas de Francisco Brennand.
As formas representadas pelas esculturas não são obvias, mais possui um grande impacto estético. Na praça do recife antigo onde se pode pegar a canoa a motor que levam os visitantes até o parque do arrecifes, os barqueiros cobram cinco reais por passageiro (ida e volta), ou pode chegar ao local de carro pela avenida Brasília teimosa.
O ideal é realizar o passeio durante o dia, para aproveitar a beleza da área histórica, do parque dá pra se ver a parte antiga e nova da cidade. A principal obra do parque das esculturas, na entrada do parque nos deparamos com um imenso pórtico, com revestimento cerâmico de Brennand. A coluna de cristal, peça principal e que atrai a atenção por medir cerca de 32 metros e ser feita de concreto, cerâmica e possuir elementos em bronze.

Os pórticos e colunas presentes são revestidos de azulejos e pastilhas cerâmicas, traço decorrente da atuação na produção de cerâmica industrial por Francisco Brennand e sua família.

Pude notar um contraste entre os tons das esculturas com o azul do céu e do mar, coisa que me fez questionar como passei tanto tempo sem conhecer este lugar, assim como eu sei que vários recifenses só observam o parque de longe e depois da minha visita posso afirmar que estão perdendo de conhecer um lugar incrível, indico o passeio tantos aos nativos quanto aos turistas que visitam a Veneza brasileira.

Mesmo após a restauração no ano de 2014, e o reforço na segurança o local ainda pode se notar que ocorreram alguns furtos de algumas peças de bronze do acervo, procurando saber mais sobre o assunto e para alegria dos visitantes o parque passara por mais uma restauração e em breve vai oferecer a sua beleza espetacular por completo.
O parque pode ser um pouco entediante na visão de algumas pessoas, mais posso afirmar que se você está de passagem na capital pernambucana vale a pena colocar no seu cronograma o passeio, além de ver a cidade por outro ângulo, lhe garanto registro belíssimos no local.

Horário de funcionamento:
Segunda a quinta das 8:00 às 17:00.
Sexta das 8:00 às 16:00.
Sábado das 7:00 às 17:00.
Domingo das 10:00 às 16:00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *