Brasil cria Comitê Técnico de Emergência para controlar evolução da varíola do macaco

Projetos econômicos e comerciais China-África no valor de US$ 170 milhões são assinados
Cientistas projetam anticorpos dois em um contra variantes da COVID-19

Brasil cria Comitê Técnico de Emergência para controlar evolução da varíola do macaco

Xinhua

Rio de Janeiro – As autoridades sanitárias do Brasil anunciaram nesta quinta-feira a criação de um Comitê Técnico de Emergência para controlar a evolução dos casos de varíola do macaco no país e coordenar as pesquisas clínicas e o desenvolvimento de vacinas contra a doença.

A Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que o Comitê buscará fazer com que as áreas técnicas de pesquisa clínica, registro, boas práticas de fabricação, de farmacovigilância e de terapias avançadas atuem em processo colaborativo, inclusive com os profissionais de saúde e a comunidade científica.

Com 978 casos confirmados, o Brasil é o país da América Latina com mais infectados pela varíola do macaco, o que colocou as autoridades brasileiras de saúde em estado de alerta.

A expectativa é que o Comitê reúna as melhores experiências disponíveis entre as autoridades, permitindo acelerar o desenvolvimento e ações que envolvem a pesquisa clínica e a autorização de medicamentos e vacinas.

Segundo a Anvisa, “a equipe técnica orientará sobre os protocolos de ensaios clínicos e discutirá com os desenvolvedores orientações relativas aos ensaios clínicos dos medicamentos destinados a tratar, prevenir ou diagnosticar a doença causadora da emergência de saúde pública”.

O objetivo dessas orientações para desenvolvedores, incluindo acadêmicos, é permitir a rápida aprovação e condução de testes bem projetados, para que possam fornecer dados robustos necessários para a tomada de decisões e evitar a duplicação de investigações, acrescentou a nota da Anvisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *