Projeto de Lei que proibe empresas de exigirem experiência profissional para estagiários é aprovado em Pernambuco

Enviado da ONU discute iniciativas de paz com líderes do Iêmen em meio a escalada dos combates
China é o maior contribuidor do crescimento da área verde do mundo de 2000 a 2017, diz livro branco

Projeto de Lei que proibe empresas de exigirem experiência profissional para estagiários é aprovado em Pernambuco

O mercado de trabalho hoje é um dos cenários mais apavorantes para jovens que estão começando sua carreira. No Brasil, a falta de experiência curricular e pouco tempo de vínculo empregatício tornam esses iniciantes mais suscetíveis aos índices de desemprego nos momentos de crise como esse que estamos enfrentando atualmente com a Pandemia da Covid-19. De acordo com uma pesquisa realizada no final de 2020 pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 14 milhões de brasileiros encontram-se desempregados onde, 31% deles estão na faixa etária entre 18 e 24 anos de idade. Isso significa que um a cada três jovens estão no primeiro emprego.
A Delegada de polícia civil Gleide Ângelo, visando inserir esse grupo de jovens no mercado empregatício, apresentou o projeto de lei Nº 2192 que exclui a obrigatoriedade de experiência profissional nos programas de estágios ativos na região Pernambucana. Segundo a Delega “estamos vivenciando a maior crise socioeconômica dos últimos 20 anos e devemos facilitar o ingresso de cada vez mais pessoas no mercado de trabalho. Muitos jovens são prejudicados nos processos seletivos porque exigem experiência nas vagas, mas, para conseguir experiência, eles precisam começar a trabalhar, precisam de uma primeira oportunidade” como explicou em uma entrevista cedida para o Fala PE.
A Lei de Estágio garante que a atividade trata-se de uma formação pedagogia e apesar de ser externa com supervisão da área de atuação muitos alunos sustentam a família com rendas complementares.
A premissa do Projeto é que para as Instituições que descumprirem as determinações da Lei, que garantem a vaga sem experiência profissional é uma multa estipulada no valor de até R$ 50.000,00 reais. Gleide também declara que o Estado precisa assegurar alternativas de acessibilidade educacional para os estudantes estagiarem de forma a desenvolver corretamente suas habilidades e conhecimentos.

Ana Carolina Pavan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *