Portos da China registram movimentação mais alta em maio

China continua a aumentar pagamentos de básica pensão de aposentadoria
Xi se reúne com representantes para reunião sobre trabalho relacionado ao tratamento de reclamações públicas

Portos da China registram movimentação mais alta em maio

Terminal de Contêineres Longtan no Porto de Nanjing, Província de Jiangsu, em 6 de maio de 2022. (Xinhua/Li Bo)

Beijing, 27 mai – Os principais portos da China registraram produtividade mais alta até agora este mês, já que as redes de logística do país estão se livrando do impacto dos recentes surtos da COVID-19.

A movimentação combinada de contêineres nos principais portos totalizou 17,69 milhões de unidades equivalentes a vinte pés (TEUs) de 1º a 24 de maio, um aumento de 5,4% em relação ao mesmo período de abril e também 3% maior que no ano passado, mostraram os dados divulgados pelo Ministério do Transporte na quinta-feira.

Ao mesmo tempo, a movimentação de carga desses portos totalizou 790 milhões de toneladas, um aumento de 4,2% em relação ao mês anterior.

“Portos e hidrovias em todo o país operam sem tropeços desde maio, com os principais indicadores de produção estáveis e melhorando”, disse Liu Pengfei, porta-voz do ministério em uma entrevista coletiva.

Os dados oficiais revelaram que a movimentação diária de contêineres de Shanghai se recuperou para 84% do nível de um ano atrás e manteve a tendência crescente. Na cidade do leste da China mais atingida pelo recente ressurgimento da epidemia, seu porto registrou uma movimentação diária de 107.500 TEUs, um aumento mensal de 4,6%.

Quanto aos portos do delta do rio Yangtzé, um importante centro de fabricação e logística, a movimentação diária combinada de contêineres também aumentou em relação ao mês passado.

As principais hidrovias do país continuaram ocupadas. Mais de 25 milhões de toneladas de cargas foram enviadas através do projeto da Barragem das Três Gargantas do rio Yangtzé e da eclusa de Changzhou do rio Xijiang, um aumento mensal significativo de 14,1%.

Apesar do surto epidêmico, a China tem se esforçado para manter a operação ininterrupta dos principais portos e vias navegáveis desbloqueadas, como parte dos esforços para garantir o sistema de logística e as cadeias de suprimentos tranquilos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *