Enem: dicas para tirar nota máxima na redação

Atividade econômica cresce 1,7% em fevereiro, diz BC
Libertadores da América

Enem: dicas para tirar nota máxima na redação

Apenas 28 estudantes obtiveram nota mil na redação do Enem 2020. Foto: Reprodução

Por: Julyana Araújo 

Os vestibulandos passam meses se preparando para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). No entanto, é inevitável conter a ansiedade e o nervosismo na hora de elaborar a temida redação – a qual possui um grande peso na nota final. Para conseguir ingressar no curso almejado, um dos requisitos é obter uma boa pontuação na prova. Mais de 2 milhões de pessoas fizeram o Enem 2020. Entre elas, apenas 28 estudantes obtiveram nota mil na redação, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Este foi o pior resultado desde a edição de 2013. Para melhorar o desempenho dos próximos candidatos, confira, abaixo, as dicas do professor de linguagens e redação Diogo Didier, de como se preparar para este momento.

  • Treinar

“O aluno que quer passar no vestibular, e quer fazer uma boa redação, ele precisa fazer, pelos menos, 1 texto por semana. Sem isso, fica complicado de qualquer estudante conseguir um bom desempenho na prova escrita. Praticar é fundamental”, afirma o professor de redação, criador do perfil educativo @arrasarnaredacao, onde oferece as dicas para os participantes.

  • Leitura

“O segundo item é a leitura. Só vai sobressair-se no vestibular aquele aluno que praticar e ler. Não adianta você ter milhões de redações escritas se, em todas elas, comete os mesmo erros, por falta de leitura. A gente precisa ter um arcabouço teórico. Vá ler jornais, revistas, sites, blogs, o que você conseguir. E, claro, a leitura de mundo: a realidade nacional e mundial; o que acontece no país como um todo. Estar antenado de alguma forma. Se atualizar o quanto antes. Busque leituras diversas”, indicou.

  • Conferir redações nota mil

“O terceiro tópico também é imprescindível. Tente avaliar redações que tiraram nota mil no Enem. Vou conseguir me aproximar daquela tão desejada nota máxima tentando entender como aquela pessoa conseguiu, com muita dedicação e esforço, aquela nota. Quais recursos eles utilizaram; como ele começou a introdução; a tese, como foi elaborada; quais foram os repertórios que ele buscou e os argumentos que trouxe para defender aquela ideia. O objetivo é se basear no que o outro fez, para fazer melhor.”

  • Autoavaliação

“A ideia é que você tente, a cada redação, se autoavaliar. Não adianta ler, praticar, olhar textos incríveis na internet, se você não tem esse cuidado de olhar o seu próprio texto e ver o que não está bacana. É um trabalho de ourives. Precisamos, a cada texto, nos aprimorar e imaginar que aquela redação poderia ficar melhor. É bom lembrar que texto não é um cálculo matemático. Texto é uma produção de linguagem. Como a língua é viva, precisamos sempre ter esse trabalho de construção; reconstrução; escrita e reescrita”, comenta o redator.

  • Alguém para corrigir o seu texto

“O quinto, e último tópico, é ter alguém para corrigir o seu texto. É importante neste processo. Não necessariamente precisa ser um professor de redação. Se tiver, será ideal. Mas, pode ser um monitor, um colega, um vizinho, um parente, qualquer pessoa que viva na sua realidade de estudos e que você saiba que possa acrescentar um conhecimento a mais do que o seu, sobre linguagem. Que tenha uma noção gramatical onde possa te dar um enriquecimento para a produção textual. Esses elementos juntos podem te ajudar, porque nem sempre a gente consegue ver as nossas próprias falhas, passando por despercebido. Na internet, têm diversos educadores, em plataformas múltiplas, que estarão garantindo correções, pagas ou gratuitas, para que você dê um jeito de ter seu texto corrigido”, aconselhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *