Comentário: Alívio da pobreza com precisão da China oferece novo caminho para a causa

Presidente chinês discursará na conferência anual do Fórum Boao para a Ásia
Presidente da Uefa reafirma que clubes dissidentes serão banidos

Comentário: Alívio da pobreza com precisão da China oferece novo caminho para a causa

A China publicou ontem (6) o livro branco “O Alívio da Pobreza: Experiência e Contribuição da China”, apresentando o resultado desta inciativa. Até o final de 2020, a China tinha concluído a tempo previsto as metas da redução da pobreza e todos os mais de 98 milhões de habitantes rurais haviam se livrado da pobreza absoluta conforme os padrões atuais.

Conforme as normas do Banco Mundial, a população que saiu da pobreza na China representa mais de 70% da população carente global.

A façanha foi conquistada graças à adoção da política de alívio da pobreza com precisão, uma experiência específica da China que aprendeu com as experiências internacionais e combinou com sua situação nacional, elaborando assim esta iniciativa para a causa.

A redução da pobreza com precisão, a criação do cadastro de situação de todas as famílias carentes e a ajuda às pessoas necessitadas para obter especialização profissional foram as medidas concretas da China para aliviar a pobreza.

A eliminação da carência através do desenvolvimento de indústrias, a melhoria do meio ambiente e o reforço da educação constituíram meios importantes para promover a façanha.

Em dezembro de 2018, a 73ª Assembleia Geral da ONU aprovou a resolução da pobreza nas zonas rurais, na qual foi incluído o conceito de “redução da pobreza com precisão”.

Na ação internacional, esta iniciativa está desempenhando seu papel: na Ásia, a China e os países da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) estão trabalhando em conjunto para combater a pobreza na zona rural; na África, a China está promovendo projetos de assistências na infraestrutura, agricultura e saúde, entre outros setores; na América Latina, está ajudando os países da região a estabelecer centros de exemplos de tecnologias agrícolas, etc.

Fazendo uma retrospectiva sobre a história da humanidade, a redução da pobreza na China tem um tamanho e dificuldades raramente vistos anteriormente. A prática do país também mostra que a pobreza não é predestinada e será vencida com coragem, visão, responsabilidade e métodos apropriados.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *