China está confiante de que cumprirá meta de inflação ao consumidor de 2021

Explorador de Marte da China desloca-se 450 metros no planeta vermelho
Xi está totalmente confiante na vitória da humanidade sobre a pandemia e na recuperação econômica mundial

China está confiante de que cumprirá meta de inflação ao consumidor de 2021

Um cidadão faz compras em um supermercado na cidade de Zunhua, Província de Hebei, no norte da China, em 9 de junho de 2021. (Xinhua/Liu Mancang)

Beijing, 15 jul – A pressão inflacionária na China é moderada, e o país pode cumprir a meta de manter a inflação ao consumidor em cerca de 3% no ano, disse nesta quinta-feira Liu Aihua, porta-voz do Departamento Nacional de Estatísticas.

A China teve uma grande safra de verão em 2021, e os preços dos grãos devem ficar estáveis este ano, disse a porta-voz.

Os preços da carne suína, a carne básica do país, devem permanecer estáveis, já que a produção de suínos continua se recuperando e as políticas de compra e armazenamento do país têm sido favoráveis, acrescentou ela.

No setor industrial, os preços das commodities no mercado internacional aumentaram e isso aumentará os preços de alguns bens de consumo industriais, segundo a porta-voz.

No entanto, no longo prazo, a oferta da China e as capacidades de produção industrial serão fortes com um sistema industrial relativamente completo, de modo que os preços dos bens de consumo industriais não terão aumentos de preços constantes, observou Liu.

No setor de serviços, os preços dos serviços da China subiram 0,3% anualmente nos primeiros seis meses, em um nível baixo devido à pandemia, disse ela.

A China estabeleceu a meta de inflação ao consumidor em cerca de 3% para o ano de 2021, de acordo com o relatório de trabalho do governo deste ano.

O índice de preços ao consumidor (IPC) do país, um dos principais indicadores da inflação, subiu 1,1% anualmente em junho, inferior ao crescimento de 1,3% registrado em maio. O IPC médio no primeiro semestre do ano aumentou 0,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *